quinta-feira, maio 25, 2006

"À pois é!", enceramos para obras por uns tempos (...laaaaargooos) mas estamos de volta (não sei se de vez...vamos ver!).

Breve breve haverá por aqui uns quantos croquis a mais, de viotes que se tem aberto nos fins-de-semana que nos servem de descanço.
Mais umas quantas vias na já conhecida (e surpreendentemente povoada) Falésia dos Pinheirinhos e outras tantas na Barragem de Stª Luzia.
Por falar em vias, deixamos aqui um alerta para os amantes do Cabo da Roca...caso um destes dias pensem em repetir "O Pilar do Golfinho"...CUIDADO!!!!

À uns dias atrás (...talvez mais de 30...), eu e o Paulo resolvemos ir matar saudades aos granitos do Cabo da Roca, mais precisamente, ao "Pilar do Golfinho". Como fomos picados pelo bicho da preguiça, deixamos o carro o mais perto possivel da saida da via para rapelarmos para a sua base.
Estava o Paulo a montar o rapel e eu a chegar perto, quando em 2 escassos segundos nos vimos envolvidos por uma nuvem de centenas de abelhas (não, não estou a exagerar quanto ao numero). Ficamos quietos...estáticos e encolhidos em silêncio cobrindo a cara com os bracitos até que após 1 ou 2 minutos, os listados bicharocos se afastaram para outras paragens...para um arbusto contiguo a outro onde tinhamos as mochilas (um problema a resolver mais tarde!).
Após o susto, lá nos "enfiamos" na corda a rapelar via abaixo e ao passar uma qualquer reunião, novamente o zumbido das abelhas nos captou a atenção...centenas (mas desta menos centenas :)).
Confesso que o meu entusiasmo para fazer a via esmoreceu...só um bocadinho...
A escalada em si, até correu bastante bem, mas a chegada à 2ª reunião foi um pouco assustadora. O Paulo permanecia em silêncio rodeado pelos referidos bicharocos (não, não são os da preguiça!)...zum, zum, zum...
Da minha parte, resolvi ficar a dar-lhe segurança para o largo seguinte, da plaquete que antecede a reunião, a uma distância de escassos 2 metros das abelhitas.
Feita a via...quem vai buscar as mochilas?
Sendo o Paulo um autentico "gentlemen", tocou-lhe a ele (ser mulher compensa!)! Lá foi sorrateiramente, deslizando em silêncio até ao arbusto onde se encontravam as nossas tralhas. No arbustinho logo ao lado, repousavam em cacho (um cachito com cerca de 40cm de altura e outros 30 de diâmetro) as milhentas abelhas que outrora voavam sobre as nossas cabeças (parecia que estavam a escolher local para fazer colmeia...e parecia que o tinham encontrado!).
Incrivelmente, safamo-nos sem uma unica picadela!
Ou seja...se quiserem repetir "O Pilar do Golfinho"...VÃO MAS NÃO NOS CONVIDEM!!!

Para quem lá for, tenham atenção por onde andam e no que tocam...elas andam aí...

Boas escaladas...
Daniela

1 Comment:

autor said...

ARTIGO 1322º do CC

(Enxames de abelhas)

1. (...)

2. Se o dono da colmeia não perseguir o enxame logo que saiba terem as abelhas enxameado, ou se decorrerem dois dias sem que o enxame tenha sido capturado, pode ocupá-lo o proprietário do prédio onde ele se encontre, ou consentir que outrem o ocupe.
Abelhas em Góis, abelhas na Roca, será uma oportunidade de negócio? "Mel dos Povorais contra a gripe!" Agarrem esse negócio!